Dukan perde processo por difamação contra nutricionista rival

Jean-Michel Cohen disse que dieta de Dukan 'causava graves problemas de saúde'

Efe

05 Julho 2011 | 16h42

Paris - O nutricionista francês Pierre Dukan, criador de uma famosa dieta de emagrecimento, perdeu nesta terça-feira o processo que havia aberto contra seu rival Jean-Michel Cohen, que o acusava de difamação.

O Tribunal Correcional de Paris, segundo informou a imprensa local, condenou Dukan a pagar 3 mil euros por "processo abusivo" tanto a seu rival como a "Meilleure Santé", revista que em junho de 2010 fez eco às críticas de Cohen.

Autor do livro "Savoir maigrir" ("Saber emagrecer", em tradução livre), Cohen havia afirmado que os métodos de Dukan constituíam "uma verdadeira alteração alimentícia, que causava graves problemas de saúde em alguns pacientes, como aumento do colesterol e câncer de mama".

Dukan considerou que essas declarações eram difamatórias e deu entrada em um processo judicial no último mês de junho, que, segundo a emissora de rádio "France Info", terminou nesta terça-feira sem lhe dar razão.

Um dia antes do início do julgamento, uma pesquisa do grupo CCM Benchmark indicou que 75% dos seguidores da dieta Dukan por mais de dois anos haviam recuperado o peso perdido, números que segundo a pesquisa contradizem múltiplos testemunhos positivos dos adeptos desse método, particularmente popular na França.

Mais conteúdo sobre:
dieta

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.