É possível prevenir o daltonismo? Quais os tratamentos?

O daltonismo é uma doença genética ligada ao cromossomo sexual X. Isso é o que explica o fato de o problema ser muito mais comum em pacientes masculinos. É uma doença recessiva, ou seja, para ter o daltonismo, é preciso ter herdado uma parte do pai e uma parte da mãe. Como o homem possui apenas um cromossomo X, ele tem mais chances de apresentar a doença. A mulher, mesmo que tenha um cromossomo X errado, não apresentará a doença caso tenha o outro cromossomo X normal. É uma doença tipicamente genética. O paciente pode suspeitar da doença se não enxergar as cores bem. Muitas vezes, o paciente não percebe que enxerga diferente dos outros, pois desde a infância via as cores deste jeito. Muitas vezes é o médico que, mostrando pranchas e objetos de cores semelhantes, verifica que o paciente não consegue distinguir muitas cores. Ele as apresenta como iguais. Não existe nenhuma cura para o daltonismo atualmente, nem para os próximos muitos anos. Também não existe algo em experimento atualmente. Teríamos de ser capazes de modificar os genes para levar à cura. No entanto, o daltônico pode ter uma vida normal. *oftalmologista do Hospital Albert Einstein e professor titular de oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2006 | 08h00

Tudo o que sabemos sobre:
artigos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.