REUTERS/Axel Schmidt
REUTERS/Axel Schmidt

El Salvador tratará covid-19 com plasma de pessoas recuperadas

Centro de coleta foi inaugurado na sexta-feira; objetivo é fabricar um ‘soro anti-covid-19’

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2020 | 02h39

El Salvador tratará as pessoas que lutam contra o novo coronavírus com o plasma de pacientes recuperados. Um centro de coleta em um hospital público do país foi inaugurado na sexta-feira, 8, informou o ministro da Saúde, Francisco Alabí.

O ministro afirmou que este é "um procedimento inovador e único no país" - uma iniciativa também desenvolvida na Costa Rica -  que começou com a coleta de plasma doado por pessoas curadas para fabricar um “soro anti-covid-19”.

El Salvador registrou sua 16ª morte pela doença na sexta-feira. Enquanto isso, um garoto de seis meses sobreviveu ao coronavírus e recebeu alta, segundo o Ministério da Saúde. A criança estava no Hospital Nacional Benjamin Bloom, o único especializado em cuidar de bebês e onde está localizado o centro de coleta de plasma.

"O menino ficou hospitalizado por 10 dias com pneumonia e precisou de respiração mecânica por 24 horas. Após concluir o tratamento, o resultado deu negativo em dois exames realizados", afirmou o governo salvadorenho.

Dados oficiais mostram que 18 crianças, entre recém-nascidos e crianças de 9 anos, estão na lista dos infectados pelo coronavírus. As pessoas recuperadas somam 257 e os casos "ativos" são 469, dos quais 377 pacientes não apresentam sintomas, 74 são estáveis, 6 com prognóstico "moderado" e 8 "grave". No estado "crítico", são 4 pessoas. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.