Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

'Ela tinha uma saúde ótima': jovem deixou dois filhos pequenos no interior de Minas

Sabrina, de 32 anos, chegou a ser dispensada pelo médico após primeiro atendimento, mas voltou ao hospital por não conseguir respirar

Leonardo Augusto, Especial para o Estadão

11 de março de 2021 | 10h00

*Depoimento de Mônica Terezinha Oliveira, de 51 anos, do município de Monte Carmelo (MG), mãe de Sabrina Cássia de Oliveira Nesso, 32, que morreu de covid-19 no último dia 6.

"A filha mais nova dela, Analice, nasceu no dia 17 de fevereiro. Hoje (terça-feira, 9), completa 20 dias. Já tinha a Antonella, de 1 ano e 9 meses. Sabrina me disse na manhã do dia 21 de fevereiro que não estava conseguindo respirar à noite. Fomos ao médico.

Ele examinou os pulmões e disse que estava tudo bem. Nós voltamos para casa. Mas na manhã seguinte, ela continuou passando mal. Fomos novamente ao pronto-socorro. Fizemos o teste para covid-19 e deu positivo.

Sabrina foi internada. No mesmo dia, ela me ligou dizendo que iria para a unidade de terapia intensiva. Ela tinha uma saúde ótima. Nunca teve problema nenhum. Temos agora de pedir força a Deus para criar as meninas. Minha cabeça está muito ruim.

Morávamos aqui eu, meu marido, ela, as duas meninas mais um filho e uma filha meus. Meu marido , meu filho e eu já havíamos pegado covid-19. Mas não sei onde nós e ela pegamos. Não sabemos para onde esse vírus vai ou de onde vem"./DEPOIMENTO A LEONARDO AUGUSTO, ESPECIAL PARA O ESTADÃO

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírus

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.