Em estado emergencial, SP precisa de doação de sangue

Situação é mais grave para bolsas dos tipos O negativo e O positivo

04 Novembro 2013 | 23h11

Os bancos de sangue paulistas estão em situação crítica, conforme alerta a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.  Responsável pelo abastecimento de mais de 100 hospitais da rede pública da região metropolitana de São Paulo, a Fundação Pró Sangue está com os estoques de sangue dos tipos O positivo e O negativo em situação emergencial. Também há poucas bolsas dos tipos A positivo e A negativo.

"Com a proximidade dos feriados de novembro, aumenta a necessidade de doações por causa do aumento dos acidentes. Por isso, estamos convocando a população a doar sangue, colaborando para a regularização dos estoques", diz Osvaldo Donini, coordenador da Hemorrede Estadual.

Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde, estar alimentado (porém evitar a ingestão de comida gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação e bebidas alcoólicas 12 horas antes da coleta), ter entre 16 e 67 anos, pesar no mínimo 50 quilos e trazer documento de identidade original com foto.

A lista dos postos de doação de sangue em todo o Estado está no site da secretaria.

Mais conteúdo sobre:
sanguedoaçãoestoques

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.