Em meio a avanço do coronavírus, secretário de Saúde do DF deixa o cargo

Em meio a avanço do coronavírus, secretário de Saúde do DF deixa o cargo

De acordo com último balanço do Ministério da Saúde, Distrito Federal tem 13 casos confirmados da doença

Luci Ribeiro e Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2020 | 12h35

BRASÍLIA - O secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, pediu exoneração do cargo nesta segunda-feira, 16, em um momento que os casos do novo coronavírus avançam no País. A dispensa de Okumoto, "a pedido", foi publicada em edição extra do Diário Oficial. Para o lugar dele, foi nomeado Francisco Araújo Filho, que hoje preside o Instituto de Gestão Estratégica da Saúde. Araújo vai acumular as duas funções.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, exonerou também Fabiana Loureiro Binda do Vale do cargo de diretora do Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), unidade de referência para atendimento e tratamento de coronavírus na capital federal. Ela havia assumido o cargo havia apenas cinco dias. Até o momento, não foi anunciado o nome para substituí-la.

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, há em todo o Brasil 234 casos confirmados para a doença e 2.064 pacientes suspeitos. Pela plataforma federal, o DF registra 13 casos confirmados. Mas, segundo a Secretaria de Saúde local, já são 19 pacientes confirmados com a doença. São Paulo é o Estado com o maior número de infectados (152) e registrou hoje a primeira morte decorrente da covid-19.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.