Divulgação
Divulgação

Em uma semana, número de mortes por covid-19 em SP sobe 82%

Estado que é epicentro da doença no País chega a 778 óbitos por coronavírus

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

15 de abril de 2020 | 16h26

SÃO PAULO - Com mais 83 mortes por coronavírus confirmadas em São Paulo nas últimas 24 horas, o Estado que é epicentro da doença no País chegou a 778 mortes, segundo dados divulgados na tarde desta quarta-feira, 15, pela Secretaria Estadual da Saúde. A pasta informa que, nos últimos sete dias, o total de mortes confirmadas teve um aumento de 82%.

As mortes estão sendo confirmadas com testes que estão sendo feitos pelo Instituto Butantan, em uma rede que conta com 30 laboratórios e que recebeu, na terça, 726 mil testes para detecção da doença e reduzir a fila de amostras a serem analisadas.

Segundo a secretaria, há 3.663 pessoas internadas no Estado, 1.376 delas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTIs) com os sintomas da covid-19, que ainda aguardam confirmação de exames. Fora isso, há também 2.332 pacientes que já têm o diagnóstico da doença e estão internados em São Paulo, dos quais 1.132 em UTIs. 

Dados também divulgados nesta quarta apontam que, na terça, a taxa de isolamento social em São Paulo voltou a ser de 50%, patamar abaixo daquele considerado ideal pelo governo do Estado para retardar a propagação da doença, que é de 70%.

O secretário de Saúde, José Henrique Germann, detalhou nesta quarta o funcionamento do terceiro hospital de campanha da funcionar na cidade, desta vez no Ginásio do Ibirapuera. O local terá 260 leitos e 800 funcionários. As obras estão 80% concluídas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.