Cold Spring Harbor Laboratory Library & Archives
Cold Spring Harbor Laboratory Library & Archives

Encontradas cartas perdidas de descobridores da estrutura do DNA

Correspondência entre Watson, Crick e Wilkins ajuda a entender melhor a histórica descoberta da dúpla hélice

Carlos Orsi, estadão.com.br

29 Setembro 2010 | 14h17

A revista Nature desta semana apresenta a descoberta de nove caixas de documentos, dados como perdidos há décadas, de Francis Crick, um dos descobridores da estrutura do DNA. Parte do acervo contém rascunhos e manuscritos de cartas tensas trocadas por Crick e seu parceiro de pesquisas, James Watson, com o líder de um grupo rival de cientistas, Maurice Wilkins, nas semanas que antecederam o histórico anúncio da dupla hélice. Crick e Wilkins morreram em 2004.

 

De acordo com Alexander Gann e Jan Witkowski, que anunciam a descoberta, os papéis de Crick estavam misturados aos de Sydney Brenner, ganhador do Nobel de Medicina de 2002 e com quem Crick dividiu um escritório de 1956 a 1977. Brenner doou seu acervo à Biblioteca do Laboratório de Cold Spring Harbor, nos Estados Unidos, onde Gann e Witkowski trabalham.

 

A estrutura da molécula de DNA - a dupla hélice - foi apresentada ao mundo em 1953, numa série de três artigos publicados na Nature por pesquisadores de dois laboratórios rivais: Francis Crick e James Watson, do Laboratório Cavendish, da Universidade Cambridge, e Maurice Wilkins e Rosalind Franklin, do King's College de Londres.Em 1962, Crick, Watson e Wilkins dividiram um Prêmio Nobel pela descoberta. Rosalind havia morrido de câncer em 1958.

 

Parte da correspondência entre os grupos, incluindo a carta assinada por Wilkins, no período em que os dois laboratórios negociavam como fazer o anúncio conjunto da descoberta, e que começa com a frase "Eu acho que vocês são uma bela dupla de vigaristas", já havia sido publicada. Gann e Witkowski dizem, no entanto, que o novo lote ajuda a dar mais consistência à história.

 

Em uma das cartas recém-descobertas, enviada por Watson e Crick a Wilkins em 1951, a dupla de Cambridge diz ao rival: "Alegre-se e acredite que, mesmo se lhe chutamos o traseiro, é uma coisa entre amigos".

 

Além de preencher lacunas na correspondência do período crítico que levou à descoberta da dupla hélice, os novos documentos incluem cartões postais, rascunhos de artigos científicos e cartas trocadas com figuras como J. Robert Oppenheimer, cientista que liderou o esforço para a construção da primeira bomba atômica, e uma consulta do editor do Oxford English Dictionary sobre a melhor definição de "códon", termo que se refere a um trecho de RNA.

Mais conteúdo sobre:
francis crick dna história

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.