Divulgação
Divulgação

Encontrado corpo quase intacto de soldado da Guerra Civil espanhola

Soldado morreu ferido por estilhaços; perto do corpo foram encontrados diversos utensílios

Efe

26 de setembro de 2011 | 12h31

BARCELONA - O corpo quase intacto de um soldado republicano que participou da decisiva batalha do Ebro, a mais longa e cruel da Guerra Civil espanhola (1936-39), foi encontrado durante escavações arqueológicas em Tarragona, no nordeste da Espanha.

 

Os trabalhos começaram no último dia 21 de setembro, informou em comunicado um professor da Universidade de Barcelona, que participa das escavações.

 

O soldado morreu ferido por estilhaços, possivelmente de uma granada que explodiu a curta distância, e um dos fragmentos partiu em dois o fêmur direito e até nove pedaços entraram em sua caixa torácica.

 

Perto do corpo foram encontrados utensílios de barbear, uma garrafa de vidro verde e outros objetos que não puderam ser identificados, além de fragmentos do uniforme.

 

As evidências indicam que o homem disparou freneticamente contra os inimigos que atacavam sua posição e permaneceu em seu lugar de combate até a morte, protegendo a retirada de seus companheiros.

 

O objetivo das escavações é recuperar dois bunkers de concreto e identificar diferentes linhas de trincheiras relacionados com a batalha do Ebro.

 

De acordo com o pesquisador da Universidade de Barcelona, Francesc Xavier Hernández Cardona, a descoberta mexeu com os trabalhadores porque "o sacrifício deste soldado e de outros salvaram milhares de vidas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.