AFP
AFP

Enfermeira infectada por Ebola pode ter se contaminado com luvas

Teresa Romero Ramos está internada no hospital La Paz - Carlos III, onde há outras cinco pessoas em quarentena

EFE

08 Outubro 2014 | 17h29

A enfermeira espanhola infectada pelo vírus Ebola, Teresa Romero Ramos, pode ter contraído a doença ao tocar o próprio rosto com luvas contaminadas, conforme informou à imprensa Germán Ramírez, um dos médicos que a atendem. A enfermeira está internada no hospital La Paz - Carlos III, onde há outras cinco pessoas em quarentena.

"Creio que a falha ocorreu ao retirar o traje. Vejo esse como o momento mais provável para que tenha havido contágio, mas não posso dizer com certeza", afirmou a enfermeira ao jornal El País. Para Ramírez, é provável que ela não tenha se lembrado disto inicialmente por conta de seu estado clínico. 

Teresa atendeu dois missionários trazidos com Ebola da Libéria e de Serra Leoa, e mortos em 12 de agosto e 25 de setembro, respectivamente. Ela acredita que pode ter se contaminado na primeira vez em que visitou o missionário vindo de Serra Leoa, em cuja casa esteve duas vezes - uma para atendê-lo, e outra para limpar a residência, depois de seu falecimento. 

Ramírez assegurou que há sempre alguém supervisionando a colocação e retirada dos trajes dos agentes sanitários. No entanto, segundo afirmou Yolanda Fuentes, vice-diretora do hospital, "gestos como tocar o rosto podem passar despercebidos mesmo para os supervisores".

Além da enfermeira infectada, também estão internadas no mesmo hospital outras cinco pessoas. Um deles é seu marido, que ficará em observação por mais 21 dias, visto que houve contato direto entre eles. De acordo com Yolanda, dentre os outros quatro pacientes em quarentena há um engenheiro vindo da Nigéria cujo primeiro exame teve resultado negativo. Se o resultado se repetir em um segundo teste, ele deve receber alta em 72 horas. Também há uma enfermeira e um auxiliar de enfermagem cujos primeiros exames não indicaram infecção pelo vírus, e outro auxiliar que aguarda o resultado do primeiro teste.

Mais conteúdo sobre:
Ebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.