Olessya/Pixabay
Olessya/Pixabay

Enfermeira italiana doa rim e se casa com paciente em Pisa

Schinasi sofria de insuficiência renal e precisou passar por três sessões semanais de diálise na clínica onde Cinzia trabalhava

O Estado de S.Paulo

31 Janeiro 2018 | 17h04

PISA - Um paciente à espera de um transplante de rim se casou no último domingo, 28, com a enfermeira que virou sua doadora de órgãos. O episódio, que poderia ser enredo de livro ou filme, ocorreu na Itália. Giacomo Schinasi, gerente administrativo em Pisa, sofria de insuficiência renal e precisou passar por três sessões semanais de diálise em uma clínica, em 2014, onde Cinzia Stracquedaini era enfermeira.

+++ Quase metade das famílias diz ‘não’ à doação de órgãos; 34,5 mil estão na fila

O amor do casal começou durante o tratamento, e logo Cinzia decidiu se submeter a um exame para saber se poderia doar parte de seu rim para Schinasi. A mulher descobriu que era uma doadora 99% compatível e, então, o transplante foi realizado.

+++ Central de Transplantes de São Paulo faz avançar doação de órgãos

No domingo, os dois se casaram em uma cerimônia civil celebrada em Pisa.

+++ Temer assina decreto que muda regras de transplantes de órgãos

Mas a história ainda não teve um final completamente feliz. Um ano após o transplante, Giacomo sofreu uma crise de rejeição e ainda é obrigado a fazer diálise, enquanto está na fila por um novo transplante. /ANSA

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.