Enfermeiras interrompem velório para examinar bebê em São Roque

Fato ocorreu durante o Natal, mas a família só procurou a polícia nesta última sexta; segundo os pais da criança, foi relatado que havia um erro no atestado de óbito

José Maria Tomazela, SOROCABA,

03 de janeiro de 2012 | 19h04

Enfermeiras da Santa Casa de São Roque, a 54 km de São Paulo, interromperam o velório de um bebê que morrera três horas depois do parto para realizar exames no corpo da criança. O caixão foi retirado do salão em que era velado e transportado para uma sala vizinha. Depois dos exames, em que as roupas do recém-nascido foram cortadas, o corpo foi devolvido para o velório.

O fato ocorreu no Natal, mas apenas nesta última sexta-feira, 30, é que os pais procuraram a Polícia Civil e registraram um boletim de ocorrência para preservação de direitos. "As enfermeiras alegaram que tinha havido um erro no atestado de óbito e tinham que fazer uns exames, mas nosso bebê já estava morto fazia muito tempo. Foi um momento difícil e deixou todo mundo nervoso", disse o pai, Paulo Gonçalves Leopoldo, de 26 anos.

A Secretaria Estadual de Saúde informou que o procedimento foi incorreto e que o caso será apurado. Em nota, a Santa Casa confirmou que tinha havido um erro no preenchimento do atestado de óbito. O caso foi registrado como de natimorto (quando o bebê é dado à luz sem vida), mas foi constatado que a criança respirou e viveu durante três horas.

De acordo com a nota, o erro no preenchimento do atestado de óbito ocorreu devido a uma falha de comunicação entre o berçário da maternidade e a recepção. Para fazer um novo atestado de óbito, as enfermeiras tiveram de colher a impressão plantar do pé direito do bebê quando este já tinha sido liberado para o sepultamento. A nota informa que a administração tomou providências para evitar novas falhas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.