Bruno Kelly/Reuters
Bruno Kelly/Reuters

Enfermeiros denunciam sobrecarga e falta de equipamentos de proteção em hospital de Manaus

Até o último dia 24, 477 profissionais estavam afastados com covid-19

Bruno Tadeu, especial para O Estado, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 21h17

MANAUS - Alegando sobrecarga por causa dos profissionais afastados com covid-19 e escassez de equipamentos de proteção individual (EPIs), dezenas de enfermeiros se manifestaram em frente ao Hospital 28 de Agosto, em Manaus, nesta segunda-feira, 27. A unidade é uma das portas de entrada de pacientes com o novo coronavírus ou de casos suspeitos da doença, que ocupam 1.183 leitos clínicos e de UTIs no Estado.

Com faixas de pedido de socorro e denúncias de descaso na saúde, os manifestantes também pediram o afastamento de profissionais do grupo de risco da doença. Em documento, os colaboradores do hospital reivindicam ainda pagamento de insalubridade, melhorias no refeitório da hospital e na alimentação, entre outros tópicos. Até o último dia 24, eram 477 profissionais afastados com covid-19, segundo o Governo do Estado.

Em nota, o Governo do Amazonas reiterou o que tem divulgado nas últimas semanas, alegando que não faltam EPIs nas unidades de saúde, mas reconhecendo dificuldades na aquisição dos materiais e pedindo uso racional dos equipamentos.

Ainda segundo o Estado, "entre os dias 17 e 24 de abril, o 28 de Agosto recebeu cinco remessas de EPI com 143,1 mil itens, incluindo 18 mil máscaras cirúrgicas, 700 máscaras N95, 1 mil máscaras de proteção respiratória, 850 kits completos de EPIs produzidos pela UEA, entre outros equipamentos de proteção."

TIRE SUAS DÚVIDAS SOBRE O CORONAVÍRUS

Por que o surto de coronavírus começou na China?

Não tenho carteira de trabalho e quero receber o auxílio emergencial. O que eu faço?

Qual é o efeito do coronavírus no corpo?

Coronavírus: quais os riscos para gestantes, lactantes e recém-nascidos?

Como diferenciar coronavírus e alergias

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.