National Institutes of Health (NIH)
National Institutes of Health (NIH)

Entenda as diferenças entre surto, epidemia e pandemia

OMS declarou nesta quarta-feira pandemia de coronavírus; diretor da entidade afirmou que há mais de 118 mil casos em 114 países e 4.291 pessoas morreram

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2020 | 14h06

A confirmação da presença do novo coronavírus em todos os continentes está causando preocupação sobre a capacidade de reação global à doença. A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu nesta quarta-feira, 11, declarar a Covid-19 como uma pandemia. "Nas duas últimas semanas, o número de casos de covid-19 fora da China aumentou 13 vezes e o número de países afetados triplicou", disse o diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus.

Ghebreyesus afirmou que há mais de 118 mil casos em 114 países e 4.291 pessoas morreram. "Milhares de outras estão lutando pelas suas vidas em hospitais", falou.

Entenda como é feita a classificação pela OMS:

  • Surto

É o surgimento repentino de uma doença com uma frequência mais alta que o normal, em um determinado momento e local. Como por exemplo, uma comunidade, um povoado, uma instituição fechada.

  • Epidemia

Um grande surto que afeta uma região maior ou país. O número de casos que indicam a presença de uma epidemia varia conforme o agente, o tamanho e o tipo de população exposta, sua experiência prévia ou ausência de exposição à doença, e o lugar e tempo de ocorrência.

  • Pandemia

A propagação mundial de uma nova doença é chamada de pandemia. A OMS declarou pandemia relacionada ao Covid-19 nesta quarta-feira.

Em linhas gerais, é pandemia uma doença espalhada em todo o mundo, que afeta um grande número de pessoas e que tenha transmissão sustentada de novos casos nesses locais. Não há, no entanto, um número fixo de casos ou de países afetados para que a situação seja caracterizada.

Na segunda-feira, 9, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que, diante deste quadro, “a ameaça de uma pandemia era real”. A organização, porém, não tinha uma regra clara do que faz uma doença ser considerada uma pandemia.

A Itália começou a adotar medidas dramáticas de restrição de movimentação de seus habitantes no domingo, 8. Em todo o mundo, eventos estão sendo cancelados, escolas fechadas, grandes concentrações de pessoas inibidas a fim de tentar evitar a dispersão.

Na China, de 80 mil casos reportados, mais de 70% das pessoas se recuperaram.

Gripe Espanhola

O mundo viveu várias pandemias mortais de gripe, sendo a mais grave a da gripe espanhola, que infectou um terço da população mundial e matou dezenas de milhões de pessoas.

No dia 11 de março de 1918, nos Estados Unidos, era registrado o primeiro caso do que viria a ser a pandemia mais mortífera da história. Enquanto a primeira guerra mundial matou 20 milhões de pessoas em quatro anos, o vírus do que ficou conhecido como gripe espanhola mataria de 50 milhões a 100 milhões em apenas alguns meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.