Entusiastas da genética divulgam seus genomas na internet

Nove pessoas planejam divulgar, pelo bem da ciência, históricos médicos e seqüência de DNA na web

AP

21 de outubro de 2008 | 17h40

Um grupo de cientistas e pesquisadores fascinados com o genoma humano disseram na segunda-feira, 20, que irão colocar na internet suas informações mais pessoais - históricos médicos e seqüência de DNA -, tudo pelo bem da ciência.  Veja também: Site do Projeto Genoma Pessoal Lideradas pelo professor de genética da Escola de Medicina da Universidade de Harvard George Church, nove pessoas planejam colocar suas informações online sobre seus históricos médicos e um quinto de seus genes.  Harvard disse que essa é a primeira fase de uma grande iniciativa para tornar o seqüenciamento genômico mais acessível e barato.  A novidade é parte do "Projeto Genoma Pessoal" que deve servir como uma fonte para pesquisadores que investiguem doenças e outras questões genéticas.  Membros do grupo receberam as regiões de seus genomas na segunda-feira, 20. Depois de rever a informação com um médico, eles tiveram a opção de dividir com a comunidade de pesquisa e público geral, postando no site do projeto.  Preocupações com a privacidade genética levaram o congresso a aprovar a Lei de Não-discriminação de informações genéticas, que proíbe empregadores e seguradoras de discriminarem pessoas se baseando em sua informação genética. A lei foi assinada em maio.  Até agora, o projeto seqüenciou cerca de 20% do genoma dos participantes, mas irá, eventualmente, escanear todo ele.  No ano passado os pioneiros J. Craig Venter, presidente de uma instituição de pesquisa genética, e James Watson, que descobriu a estrutura molecular do DNA, tornaram públicos seus genomas na web.

Tudo o que sabemos sobre:
genéticasaúdeinternet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.