Equador propõe criação de rede sul-americana contra dengue

Governo equatoriano sugere sistematizar um diagnóstico regional que descreva a situação da doença na região

Efe,

24 de novembro de 2009 | 16h36

O Equador propôs nesta terça-feira, 24, a criação de uma rede para deter o avanço da dengue, doença transmitida por mosquitos que afeta vários países-membros da União de Nações Sul-americanas (Unasul). A proposta foi feita na reunião de ministros de Saúde da América do Sul, reunidos na cidade litorânea de Guayaquil no sudoeste do país, para, entre outras coisas, estudar o plano quinquenal de ação da região em temas de saúde.

 

Veja também:

linkDez cidades no País correm risco de surto de dengue, afirma ministério 

linkBrasil pode testar vacina contra dengue em cinco anos

 

Uma fonte do Ministério da Saúde disse à Agência Efe que os ministros analisaram, por enquanto, a proposta equatoriana que pretende desenvolver um mecanismo de integração das políticas públicas para enfrentar a doença conjuntamente.

 

Entre os passos iniciais para desenvolver a iniciativa estão a formação de uma rede de comunidades de práticas técnicas e científicas nos diferentes temas ligados ao controle da dengue. Além disso, tem o objetivo de sistematizar um diagnóstico regional que descreva a situação da doença na região e de incorporar os diferentes esforços dos países na luta contra a doença.

 

Nos últimos três anos, na América do Sul foram registrados surtos epidêmicos que causaram mortes por dengue hemorrágica em países onde a doença não era um problema de saúde pública, como Bolívia, Paraguai e Argentina, apontou o ministério.

 

Entre os causadores do aumento da incidência da doença estão a mudança climática e o aumento da densidade populacional em meio à falta de infraestrutura.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadordengueAmerica do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.