Humberto Pradeira/PSB
Humberto Pradeira/PSB

Espírito Santo declara situação de emergência na saúde por causa do coronavírus

Decreto assinado pelo governador Renato Casagrande prevê medidas para auxiliar no combate e no tratamento do coronavírus; no estado, quatro casos foram confirmados

Matheus Brum, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2020 | 09h15

VITÓRIA - O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB), decretou situação de emergência na saúde pública por causa do coronavírus. O decreto foi publicado no Diário Oficial desta segunda-feira, 16. 

A medida estabelece uma série de medidas sanitárias e administrativas para a prevenção, controle e contenção de riscos decorrentes do surto de coronavírus. Com o decreto, o estado poderá "estabelecer isolamento; quarentena; exames médicos; testes laboratoriais; coleta de amostras clínicas; vacinação e outras medidas profiláticas; tratamentos médicos específicos; estudo ou investigação epidemiológica; exumação, necropsia, cremação e manejo de cadáver; e campanha de comunicação para utilidade pública", informou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), em nota. 

"Esse decreto nos permite ainda tomar medidas de requisição de espaço, de serviço e fazer pagamento de indenização a posteriori, se necessário", complementou o governador, em entrevista coletiva.

Ainda de acordo com o governador, serão disponibilizados 120 leitos nas cidades de Vila Velha, Serra e Cariacica, para atender pacientes com coronavírus. Até agora, segundo a Sesa, quatro pessoas foram diagnosticadas com a doença no estado: três na Grande Vitória e uma em Linhares, no norte do estado. 

Municípios também decretam situação de emergência

Vitória, capital do Espírito Santo, e Cariacica também decretaram situação de emergência em saúde pública, com as mesmas características do decreto estadual.

Já Linhares, Sooretama e São Mateus, no norte do estado, suspenderam as aulas nesta semana. Em Vitória, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) afirmou que não haverá suspensão de aulas. Faculdades particulares estão avaliando se mantêm ou não as atividades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.