Divulgação
Divulgação

Espírito Santo registra 1ª morte por febre amarela na Grande Vitória

Caso em Cariacica acende temor de que doença possa ter chegado à região metropolitana da capital capixaba; ao todo, houve 37 óbitos no Estado

Vinícius Rangel, Especial para o Estado

28 Março 2017 | 12h27

VITÓRIA - Subiu para 37 o número de pessoas mortas por febre amarela no Espírito Santo. O último caso divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) foi de um homem de 65 anos, que morava no bairro São João Batista, na zona rural de Cariacica, na Grande Vitória. Este foi o primeiro caso confirmado na região metropolitana. A Sesa preferiu não divulgar a identidade da vítima. Além disso, outra morte suspeita, de uma mulher, é investigada. 

O caso deixou a população da região desesperada. Moradores acreditam que a doença tenha chegado até a região metropolitana, o que era temido pelas autoridades capixabas. Porém, a Sesa não informou o local exato onde o homem foi infectado.

A prefeitura de Cariacica marcou uma entrevista coletiva para comentar o caso, na tarde desta terça-feira, 28.

Outras mortes. Além de Cariacica, foram registradas novas mortes na região serrana do Estado, em Domingos Martins, Santa Maria de Jetibá e Colatina.

Desde esta segunda-feira, 27, a Unidade de Saúde de Cariacica passou a contar com 1 mil doses da vacina todos os dias. Mortes pela doença são diagnosticadas nas regiões sul, noroeste e serrana do Espírito Santo desde 30 de janeiro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.