JEAN-FRANCOIS MONIER / AFP
JEAN-FRANCOIS MONIER / AFP

Esquema misto de vacinação, com AstraZeneca e Pfizer, aumenta resposta imunológica, mostra estudo

Análise conduzida pela Universidade de Oxford mostrou que aplicação de duas vacinas distintas produziu melhores respostas contra a covid-19. Pesquisador diz que ainda é cedo para recomendar mudança no programa de vacinação

Reuters, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2021 | 18h47

A Universidade de Oxford apresentou nesta segunda-feira, 28, um estudo em que uma melhor resposta imunológica foi alcançada através de esquema misto de vacinação contra a covid-19. De acordo com a pesquisa, uma dose da Pfizer, aplicada quatro semanas após a da AstraZeneca, produz melhores respostas imunológicas se comparada à aplicação de duas doses desse último laboratório. 

Segundo o estudo chamado Com-COV, esquemas mistos de duas doses das vacinas Pfizer e AstraZeneca, em qualquer combinação, produziram altas concentrações de anticorpos contra a proteína spike do coronavírus.

A Pfizer foi a vacina que ofereceu maior resposta de anticorpos nas pessoas que tomaram duas doses. Já os esquemas mistos ofereceram melhores resultados em relação à aplicação de duas doses da AstraZeneca. 

Os resultados podem servir de suporte para alguns países europeus, que começaram a oferecer alternativas à AstraZeneca após a vacina ser associada a casos raros de coágulos sanguíneos.

De acordo com o professor Matthew Snape, que participou da pesquisa, a descoberta pode ser usada para oferecer flexibilidade, mas ainda é cedo para recomendar uma mudança mais ampla no programa de vacinação.

"De fato é encorajador que essas respostas a anticorpos e células T pareçam boas com os cronogramas mistos, mas acho que o padrão deve permanecer, a não ser que haja uma boa razão para mudança, já que comprovadamente o esquema atual funciona", diz. 

A pesquisa foi feita com 830 pessoas, que receberam as doses das vacinas em um intervalo de quatro semanas. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.