Divulgação/Nasa
Divulgação/Nasa

Estação Espacial Internacional desvia-se de pedaço de lixo em órbita

De acordo com a agência espacial americana, mais de 500.000 pedaços de lixo espacial são rastreados

estadão.com.br, estadão.com.br

26 Outubro 2010 | 14h50

Os propulsores da nave de carga russa Progress 39, atualmente atracada à Estação Espacial Internacional (ISS), foram ativados durante três minutos nesta terça-feira, 26, para deslocar  o posto orbital e afastá-lo do caminho de um fragmento do já desativado Satélite de Pesquisa da Alta Atmosfera  (Uars, na sigla em inglês), da Nasa.

 

Segundo a Nasa, a alteração na órbita da ISS não deve afetar de modo importante a previsão de lançamento do ônibus espacial Discovery, marcado para a próxima segunda-feira, 1º de novembro. O Uars havia sido lançado pelo próprio Discovery, em 1991, e realizou uma missão científica de 14 anos.

 

De acordo com a agência espacial americana, mais de 500.000 pedaços de lixo espacial são rastreados em órbita da Terra. Eles têm velocidades que chegam a 25.000 km/h, rápido o bastante para um fragmento relativamente pequeno cause dano a um satélite ou nave espacial.

 

A Rede de Vigilância Espacial do Departamento de Defesa dos EUA rastreia objetos individuais com tamanho mínimo de 5 centímetros na chamada órbita baixa da Terra, a região onde fica a ISS, e de 1 metro na órbita geoestacionária, onde estão posicionados importantes satélites de comunicação. São rastreados dessa forma 21.000 corpos.

 

A Nasa, por sua vez, analisa estatisticamente a população de objetos de com menos de 10 centímetros de diâmetro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.