Victor Moriyama / The New York Times
Victor Moriyama / The New York Times

Estadão vai publicar homenagem a brasileiros mortos pelo coronavírus; envie relatos

Interessados devem escrever sobre homenageado e marcar a hashtag #covid1ano nas redes sociais

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de fevereiro de 2021 | 09h00

Um ano após o Brasil confirmar o primeiro diagnóstico de covid-19, o Estadão pede a colaboração dos leitores para prestar homenagem às vítimas da pandemia. O jornal irá publicar a história de brasileiros que perderam a vida para o novo coronavírus na edição do próximo domingo, 28.

Para participar, os interessados devem escrever um relato sobre o ente querido, seja familiar ou amigo, e marcar a hashtag #covid1ano nas redes sociais. As outras formas de participar são através do grupo "Vem pensar com a gente", no Facebook, ou por interação, por meio de caixa de diálogo, com as edições diárias do Drops, no Instagram.

A narrativa deve explorar a história de vida da pessoa, o período da doença e quais os impactos da perda para os mais próximos. Curiosidades sobre o homenageado e memórias marcantes são bem-vindas. Informações como nome completo, idade e profissão também são importantes para a publicação no Estadão.

O Ministério da Saúde informou, pela primeira vez, um teste positivo de covid no País na noite de 25 de fevereiro de 2020. Na ocasião, o paciente era um homem de 61 anos, morador de São Paulo, que havia viajado para a região da Lombardia, no norte da Itália, pouco antes.

Dados compilados pelo consórcio de veículos de imprensa apontam que mais de 10,1 milhões de diagnósticos e 246 mil mortes por covid desde então. O resultado põe o País na segunda pior posição do mundo, considerando o número absoluto de óbitos, atrás apenas dos Estados Unidos. Já o número de vacinados é de 5,8 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.