Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Estado de SP ultrapassa 6 mil mortes por coronavírus

Mais de 80 mil casos estão confirmados em 505 municípios de São Paulo; 273 óbitos foram registrados nas últimas 24h

Priscila Mengue, O Estado de S.Paulo

23 de maio de 2020 | 12h54

O Estado de São Paulo chegou a 6.045 mortes confirmadas por novo coronavírus neste sábado, 23. O número de casos confirmados é de 80.558, distribuídos em 505 dos 645 municípios paulistas, segundo balanço da Secretaria Estadual da Saúde.

Nas últimas 24 horas, o Estado registrou 272 novos óbitos. Ao todo, 236 cidades de São Paulo tiveram ao mesmo uma morte confirmada relacionada à covid-19.

As cidades com mais registros de mortes por covid-19 são: São Paulo (3.491), Osasco (258), Guarulhos (225), São Bernardo do Campo (162), Santo André (106), Santos (105), Barueri (95), Carapicuíba (69), Diadema (61), Mogi das Cruzes (60), Mauá (53) e Campinas (52). 

De acordo com a secretaria, 11,9 mil pacientes com suspeita ou confirmação da doença estão internados em São Paulo, dos quais 4.674 estão em leitos de UTI. A média de ocupação de UTI exclusiva para covid-19 é de 73,7% no Estado, mas chega a 89,2% na Grande São Paulo.

O perfil das vítimas fatais é de 3.558 homens e 2.487 mulheres. Do total de mortes, 72,9% foi de pessoas com 60 anos ou mais. A distribuição nas demais faixas etárias é a seguinte: nove mortes de pessoas com menos de 10 anos; 17 de pacientes entre 10 e 19 anos; 50 de pessoas de 20 a 29 anos; 240 de 30 a 39 anos; 449 de 40 a 49 anos; e 868 entre aqueles que têm entre 50 e 59 anos.

Segundo a secretaria, foram identificados fatores de risco em 80,3% das mortes. Os mais recorrentes são: cardiopatia (58,7%), diabetes mellitus (43,3%), doença neurológica (11,3%), doença renal (10,4%) e pneumopatia (9,6%). Outros fatores identificados são imunodepressão, obesidade, asma e doenças hematológica e hepática. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.