CARLOS EZEQUIEL VANNONI
CARLOS EZEQUIEL VANNONI

Em um ano, Estado do Rio registra 121 casos de microcefalia

Dados se referem ao período de 1º de janeiro de 2015 a 5 de janeiro deste ano; do total, 102 bebês já nascidos apresentam má-formação

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

06 Janeiro 2016 | 19h10

RIO - A Superintendência de Vigilância Epidemiológica da Secretaria estadual de Saúde do Rio informou nesta quarta-feira, 6, que de 1º janeiro de 2015 a 5 de janeiro de 2016 foram registrados 121 casos de microcefalia no Estado. Desses, 102 são de bebês já nascidos e os outros 19 são de bebês que ainda estão no útero materno. 

Quarenta e três mulheres relataram histórico de manchas vermelhas pelo corpo ao longo da gravidez (exantema), o que é indicativo de que foram infectadas pelo zika vírus, relacionado à microcefalia. Dados do ministério dão conta de 118 casos no Estado em 2015, em 20 municípios (dos 92 do Rio) afetados.

Os números divulgados pela superintendência são obtidos com o cruzamento de informações  do Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos (SINASC) e do Relatório de Emergência em Saúde Pública (Resp), ambos números gerados pelo Ministério da Saúde. 

Desde 18 de novembro de 2015, quando se tornou obrigatória no Estado a notificação de gestantes com as manchas, já foram registrados 1.503 casos de grávidas com esse quadro. Até hoje, 17 tiveram a confirmação de zika vírus, mas ainda não há certeza se os fetos apresentam microcefalia. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.