Estresse durante a gravidez pode aumentar riscos para bebês

Estudo dos EUA comprova ligação entre estresse materno e desenvolvimento de alergias e asma em crianças

Reuters

19 de maio de 2008 | 20h16

Mulheres estressadas com dinheiro, relacionamentos e outros problemas durante a gravidez podem ter bebês com predisposição para alergias e asma, disseram pesquisadores norte-americanos nesta segunda-feira, 19.  As descobertas, apresentadas em uma reunião da American Thoracic Society em Toronto, sugeriu que o estresse da mãe durante a gravidez pode ter conseqüências duráveis para crianças.  Os filhos das mulheres mais estressadas na pesquisa freqüentemente nasceram com altos níveis de Imunoglobulina E (IgE) - um anticorpo do sistema imunológico ligado ao desenvolvimento de alergias. Dados sugerem que o stress aumenta a resposta imune à exposição a elementos causadores de alergia.  Os pesquisadores mediram os níveis de IgE no cordão umbilical de 387 recém nascidos.  "Esses dados comprovam que o estresse pode ser considerado um poluente social que, quando presente no corpo, pode influenciar o sistema imunológico", disse Dr. Rosalind Wright da Escola de Medicina de Harvard em Boston.

Tudo o que sabemos sobre:
gravidezestresse

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.