Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Por suspeita de covid-19, estudante com febre é impedido de fazer vestibular da Unicamp

Caso ocorreu em Belo Horizonte; candidato teve a temperatura aferida na entrada e também apresentava tosse

Júlia Marques, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2021 | 18h56

Um estudante foi impedido de fazer o vestibular da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) por suspeita de covid-19, depois de apresentar febre de 37,4ºC em Belo Horizonte. Compareceram ao segundo dia de provas da primeira fase 38.198 estudantes.  

Segundo o coordenador da Comissão Permanente para os Vestibulares (Comvest), José Alves Freitas Neto, por este ser um "indício suspeito" da doença, o candidato não fez a prova e houve a concordância do estudante para que deixasse o local de aplicação. O caso ocorreu na Escola Estadual Pandiá Calógeras, onde eram esperados 328 alunos nesta quinta-feira.

A detecção do caso suspeito de covid-19 ocorreu porque houve aferição de temperatura na entrada da escola - o protocolo de medição de temperatura, porém, não foi adotado pela maior parte dos locais de aplicação porque podem gerar aglomerações na porta da escola. Na capital paulista, por exemplo, esse procedimento não foi realizado.

Após a detecção de febre, o candidato foi levado a uma sala da coordenação do exame e ali foi feito o teleatendimento. O candidato também apresentava tosse. A decisão de deixar o local de prova, segundo Freitas Neto, foi consensual. Mas, caso não houvesse a concordância de desistir do exame, o candidato seria impedido de fazer a prova.

Freitas Neto disse que ainda será analisada a possibilidade de expandir o protocolo de aferição da temperatura para todos os candidatos na segunda fase. Sobre aglomerações registradas na entrada dos locais de prova, ele afirmou que houve redução no segundo dia da primeira etapa em relação ao primeiro.

A primeira fase do vestibular da Unicamp ocorreu nesta quarta-feira, 6, e na quinta-feira, 7. A taxa total de abstenção foi de 13,80%, superior à registrada na edição do ano passado (8,27%). 

O vestibular da Unicamp deu a largada a uma maratona de exames no mês de janeiro. Neste domingo, cerca de 130 mil candidatos devem fazer as provas da Fuvest e nos dias 17 e 24 de janeiro, 5,7 milhões de alunos são esperados para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.