Estudo liga uso de chupeta a infecções no ouvido

Risco de reincidência aumenta 90%, de acordo com trabalho com quase 500 crianças.

Emma Wilkinson, BBC

20 de junho de 2008 | 05h12

Bebês com tendência a infecções no ouvido devem evitar chupeta, sugere pesquisa realizada na Holanda.Em um estudo de cinco anos com 476 crianças holandesas com menos de quatro anos de idade - 216 usuárias de chupeta -, os cientistas constataram que o risco da reincidência de infecções no ouvido aumentou em 90% entre os que tinham o hábito de chupar a chupeta.Os médicos deveriam mencionar o risco aos pais, disseram os autores do estudo em artigo na revista Family Practice. De maneira geral antibióticos não funcionam e a infecção tende a passar sozinha em poucos dias.Os pesquisadores do University Medical Center, de Utrecht, disseram que os resultados obtidos sugerem que a primeira infecção pode aumentar a susceptibilidade da criança a futuras infecções no ouvido.O uso de chupeta pode permitir que bactérias migrem com maior facilidade de secreções no nariz para o ouvido médio, eles acreditam."Os pediatras e clínicos gerais podem usar esta informação em seu trabalho diário - eles podem dissuadir pais a usarem um pacificador (chupeta) depois que seu filho recebeu o primeiro diagnóstico de otite aguda para evitar reincidência", disse Maroeska Rovers, que liderou o estudo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
chupetainfecçãoouvido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.