Estudo sobre longevidade será reanalisado, informam autores

Defeito em equipamento pode ter levado a resultado errado em algumas amostras usadas

AP,

22 Julho 2010 | 14h54

A revista Science informa que os pesquisadores americanos que haviam anunciado, no início do mês, estar próximos de determinar o impacto da hereditariedade na expectativa de vida estão reanalisando seus dados.

 

Cientistas descobrem complexa assinatura genética da longevidade

 

O estudo, publicado em 1º de julho, disse que a observação de certos marcadores genéticos permitira determinar, com 77% de confiança, quais genomas vinham de pessoas com mais de 100 anos.

 

No anúncio feito nesta quinta-feira, 22, Paola Sebastiani e Thomas T. Perls, da universidade de Boston, disseram ter encontrado um defeito em parte do equipamento usado para analisar 7% dos genes do estudo e 17% das amostras de replicação do resultado.

 

Eles disseram que o defeito pode ter levado "a uma genotipagem incorreta" de algumas amostras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.