EUA estimam que total de infectados no país chega a 1 milhão

Estima-se que de 15 milhões a 60 milhões de americanos contraiam a gripe comum todos os anos

Associated Press,

25 Junho 2009 | 17h15

Autoridades sanitárias dos Estados Unidos estimam que pelo menos 1 milhão de americanos contraíram a gripe suína.

 

Veja também:

linkQuem vem da Argentina e Chile tem de fazer declaração

linkPaís reforça fiscalização da gripe

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde 

 

 

Um responsável por vigilância de gripe dos Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do governo federal mencionou a estimativa durante uma reunião consultiva nesta quinta-feira, 25.

O número baseia-se em modelos matemáticos. Cerca de 28 mil casos foram informados aos CDC, o que representa cerca de metade do total mundial. A contagem americana inclui 3.065 internações e 127 mortes.

 

Estima-se que de 15 milhões a 60 milhões de americanos contraiam a gripe comum todos os anos.

 

A porcentagem de casos que levam a hospitalização vem crescendo, mas isso pode ser por causa da análise mais detalhada de pacientes que apresentam sintomas graves. Em média, passam-se três dias entre o surgimento dos sintomas e a internação, disse o funcionário dos CDC, e a estadia média também é de três dias.

 

Outros problemas de saúde são um fator na maioria dos casos: cerca de 30% dos hospitalizados também tinha asma, 16%, diabete, 12%, problemas do sistema imunológico e 11%, doença cardíaca crônica.

 

A idade média dos pacientes de gripe suína nos Estados Unidos tem sido de 12 anos, a idade média dos que precisaram ser internados, 20 e a dos que morreram, 37.

 

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.