REUTERS / CDC / Cynthia Goldsmith
REUTERS / CDC / Cynthia Goldsmith

EUA registram 1º caso de transmissão sexual de zika entre homens

Morador de Dallas se contaminou pela picada de um mosquito na Venezuela e infectou seu parceiro pelo sexo desprotegido

The New York Times

14 Abril 2016 | 22h39

O vírus da zika pode ser transmitido pelo sexo anal, segundo divulgado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos. A agência descreveu um caso de transmissão sexual entre homens em janeiro deste ano.

O caso, que foi previamente anunciado por autoridades de saúde no Texas sem identificar o gênero dos parceiros, foi o primeiro conhecido de transmissão sexual do zika nos Estados Unidos durante a atual epidemia. 

Um morador de Dallas voltou contaminado pelo zika por uma picada de mosquito depois de ter visitado a Venezuela. Ele, então, infectou seu parceiro pelo sexo desprotegido após retornar. Ambos tiveram sintomas relativamente suaves da doença e não foi detectado sangue no sêmen dos homens. 

Microcefalia. Na quarta-feira, o CDC, afirmou que o vírus da zika provoca microcefalia e outras más-formações severas em fetos. Depois de fazer uma detalhada revisão de estudos recentes que têm mostrado crescentes evidências da associação entre o vírus e as más-formações, os cientistas do CDC afirmaram que “não há dúvidas de que o zika causa a microcefalia”.

“Esse estudo marca um ponto de virada na epidemia de zika. Agora está claro que o vírus causa microcefalia”, disse o diretor do CDC, Tom Frieden, em comunicado à imprensa.

Mais conteúdo sobre:
Zika Estados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.