EUA têm quarta morte por gripe suína; casos passam de 7,5 mil

Vítima é uma mulher de 40 anos do Estado do Arizona que já tinha um histórico de doenças pulmonares

Efe,

15 Maio 2009 | 08h36

Maioria dos pacientes não precisa de antiviral, diz OMS

GENEBRA -   As autoridades de saúde do estado do Arizona confirmaram nesta sexta-feira, 15, a quarta morte em decorrência da gripe suína. A vítima é uma mulher de 40 anos do Estado do Arizona que já tinha um histórico de doenças pulmonares. No balanço diário sobre o vírus A H1N1, a Organização Mundial da Saúde (OMS) relata mais mil casos confirmados em relação a quinta-feira, o que eleva o número de contaminações para 7.520, com 65 mortes. A quarta morte nos EUA não foi contabilizada no último relatório.

Veja também:

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

Em comunicado, o porta-voz do Departamento de Saúde Pública de Maricopa, Bob England, disse que a morte da mulher, que não foi identificada, não vai influenciar nos planos em andamento da agência estatal para combater a epidemia da gripe. England disse que os casos do vírus foram em sua maioria moderados, e reiterou que a população deve, de qualquer maneira, adotar as devidas precauções higiênicas para combater a propagação da doença.

Nos Estados Unidos, os casos chegam a 4.298, distribuídos em 47 Estados. O México é o segundo país mais afetado pela doença, com 2446 e 60 mortes. O Canadá tem 449 contaminações e uma morte. A Costa Rica tem oito casos e uma morte.

Na Europa, os países mais afetados são Espanha, com 100 pessoas infectadas, e Reino Unido, com 71. Também foram registrados casos na Argentina (1), Austrália (1), Áustria (1), Bélgica (1), Brasil (8), China (4), Colômbia (10), Cuba (3), Dinamarca (1), El Salvador (4), Finlândia (2), França (14), Alemanha (12), Guatemala (3), Irlanda (1), Israel (7), Itália (9), Japão (4), Holanda (3), Nova Zelândia (7), Noruega (2), Panamá (40), Polônia (1), Portugal (1), Coreia do Sul (3),Suécia (2), Suíça (1) e Tailândia(2).

A Malásia anunciou seu primeiro caso, também não contabilizado ainda pela OMS. Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína EUA morte balanço OMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.