EUA transportarão ao país duas pessoas infectadas por Ebola

Viagem de volta ao país ocorrerá em avião não comercial nos próximos dias; identidades dos contaminados não foram reveladas

EFE

01 Agosto 2014 | 16h02

Os Estados Unidos estão preparando o traslado ao país "nos próximos dias" de duas pessoas que foram contaminadas pelo vírus Ebola na África Ocidental, informou nesta sexta-feira, 1º, Marie Harf, porta-voz adjunta do Departamento de Estado.

"Estão sendo tomadas as precauções para trasladar os pacientes de maneira segura e prudente, para oferecer cuidado crítico durante a viagem em um avião não comercial, e para mantê-los isolados assim que cheguem aos Estados Unidos", disse Marie em um comunicado.

A porta-voz não disse quando será a viagem dos pacientes. Afirmou ainda que "por questões de privacidade" não serão reveladas as identidades dos pacientes, mas presume-se que sejam os dois trabalhadores voluntários norte-americanos, um médico e uma missionária, que foram contaminados enquanto trabalhavam em um hospital na Libéria.

O Departamento de Estado confirmou na quarta-feira passada a morte de um norte-americano na Nigéria após contrair o vírus na Libéria.

O Hospital Universitário de Emory, em Atlanta, anunciou nesta quinta-feira que receberia um paciente com Ebola para ser tratado em suas instalações. O centro médico é um dos quatro hospitais no país que conta com a infraestrutura necessária para tratar pacientes com doenças infecciosas sérias de forma totalmente isolada.

As autoridades norte-americanas elevaram ao nível máximo o alerta sobre viagens a Guiné, Libéria e Serra Leoa por causa do surto de Ebola que matou centenas de pessoas nos últimos meses. A Organização Mundial de Saúde (OMS) confirmou até o momento cerca de 1,3 mil casos, dos quais 729 resultaram em mortes. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.