Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Evento promovido pelo ‘Estado’ discute saúde na era tecnológica

Do teleatendimento à atenção básica, encontro no hotel Maksoud Plaza promove debates com os maiores nomes da área

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2019 | 03h00

O conhecimento tecnológico aplicado ao setor da saúde é o tema central do Estadão Summit Saúde 2019, que acontece na próxima quinta-feira, 22, em São Paulo. O encontro leva ao hotel Maksoud Plaza os maiores nomes em inovação e tecnologia, empresas, médicos e profissionais do setor, discutindo os temas considerados mais urgentes do segmento. 

‘O que esperar da telemedicina no Brasil’, painel que deve abrir o simpósio, atualiza um debate que já leva anos entre a comunidade médica. Em fevereiro de 2019, entidades médicas regionais pressionaram o Conselho Federal de Medicina a revogar o texto da resolução 2.227, que regulamentava os teleatendimentos. 

O impasse segue mobilizando os ânimos e será analisado por Aldemir Soares, conselheiro do Conselho Federal de Medicina, César Biselli, coordenador de tecnologia do Hospital Sírio-Libanês, e Mario Jorge Tsuchiya, presidente do Conselho Regional de Medicina de São Paulo.  

“Nenhuma área é tão complexa ou tão difícil quanto a da saúde, que envolve vários fatores, socioeconômicos, demográficos, ambientais, que interagem de uma forma complexa”, afirma Alexandre Chiavegatto Filho, professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP) e um dos participantes do painel ‘Os desafios de inovar em saúde, em um país diverso e desigual como o Brasil’. 

O desafio, para Chiavegatto, é fazer com que todo o sistema de saúde se beneficie das novas tecnologias, de modo que a evolução tecnológica alcance a ponta do atendimento médico. Tarefa bastante difícil, já que milhões de brasileiros sequer acessam a rede básica de saúde. 

O especialista, que participa do desenvolvimento de inteligência artificial no laboratório de big data da faculdade, deve apresentar no encontro os últimos resultados das pesquisas do grupo, e debater o tema junto de Luis Gustavo Kiatake, presidente da Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, Mauro Junqueira, secretário-executivo do Conselho de Secretários Municipais de Saúde. 

Outro tema urgente que será discutido no Summit Saúde é o da atenção primária à saúde. ‘Reinventando a atenção primária à saúde’ conta com a presença de Daniel Knupp, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, Rodrigo Aguiar, diretor de desenvolvimento setorial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), entre outros. 

Um nova pirâmide etária está surgindo no Brasil: a taxa de natalidade cai, a expectativa de vida aumenta, e com isso os sistemas público e privado de saúde precisam recalibrar seus esforços para o nível mais básico do atendimento médico, a atenção primária à saúde (APS), espécie de porta de entrada dos pacientes ao atendimento médico. É preciso pensar em um conjunto de medidas que garantam uma vida plena, com controle de doenças crônicas (diabetes, hipertensão) e a prevenção de doenças e quadros mais sérios.

Comunicação com o paciente e empatia médica também estão na pauta de discussões do Estadão Summit Saúde. O painel ‘Voltando ao básico’ terá, entre os debatedores, o médico Luiz Vicente Figueira de Mello, ligado ao Programa de Ansiedade do Instituto de Psiquiatria da USP e o urologista Fabio Ortega, CEO da Doutor Ajuda, plataforma digital e acessível de informações sobre saúde pública e medicina. 

Estabelecer empatia é política de Estado para a saúde no Brasil, faz parte da Política Nacional de Humanização (HumanizaSUS) de 2003. Um dos objetivos do sistema é “acolher e reconhecer o que o outro traz como legítima e singular necessidade de saúde”, “com uma escuta qualificada oferecida pelos trabalhadores às necessidades do usuário”. Os especialistas devem apresentar iniciativas importantes para garantir um atendimento digno e humano ao paciente.

O evento será encerrado com um painel sobre modelos de remuneração médica: ‘Medicina baseada em valor: como avançar nos novos modelos de remuneração’. Estarão presentes Ary Ribeiro, vice-presidente da Associação Nacional de Hospitais Privados, Gustavo Campana, diretor médico da Dasa, entre outros participantes.


ESTADÃO SUMMIT SAÚDE BRASIL 2019

Data: 22 de agosto, das 8 às 18 horas

Local: Maksoud Plaza Hotel. Ingressos tanto presenciais quanto para transmissão online.

Mais Informações: Estadaosummitsaude.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.