Evolução dos mamíferos está associada a mudanças climáticas

Ascensão e queda de grupos de animais foram determinadas pela temperatura

Das agências de notícias,

28 de dezembro de 2011 | 16h20

 A história frequentemente nos mostra que os eventos acontecem em ondas - gostos musicais, por exemplo, mudam e voltam a cada década e impérios dão lugar a outros ao longo dos séculos. Um padrão similar caracteriza os últimos 65 milhões de anos da história natural na América do Norte, onde uma nova análise identificou seis ondas diferentes e consecutivas de diversidade de espécies de mamíferos, ou "faunas evolucionárias". O que levou a isso? Ao que parece, tudo está relacionado a mudanças climáticas.

"Embora saibamos que, de um modo geral, os mamíferos respondem a mudanças climáticas ao longo do tempo, há controvérsias em relação à comprovação quantitativa do fenômeno", disse a bióloga Christine Janis, da Brown University, uma das autoras do trabalho. "Nós mostramos que a ascensão ou queda dessa fauna está de fato correlacionadas com mudanças climáticas."

Especificamente, das seis ondas de diversidade de espécies que Janis e seus colaboradores descrevem na revista Proceedings of the National Academy of Sciences, quatro mostram correlações estatisticamente significativas com grandes mudanças na temperatura.

Estudos anteriores da potencial ligação entre mudanças climáticas e evolução das espécies de mamíferos avaliaram a diversidade total das espécies em registros fósseis em períodos similares de tempo.

Neste estudo, os cientistas se perguntaram se havia padrões na diversidade das espécies que poderiam ser significativos. E eles descobriram que há seis agrupamentos diferentes e consecutivos de espécies de mamíferos que partilharam crescimento, pico e declínio em seus números.

Pelos números, a pesquisa mostra correlações entre a diversidade de espécies e mudanças na temperatura, mas qualitativamente, ela também fornece uma narrativa de como os traços de espécies típicas em cada onda faz sentido considerando as mudanças na vegetação que se seguiram às mudanças no clima.

"Essas perturbações, relacionadas às mudanças climáticas antropogênicas, são um desafio corrente para a fauna do mundo de hoje, enfatizando a importância dos registros fósseis para a compreensão de como eventos passados afetaram a história da diversidade da fauna e extinções, e por isso como futuras mudanças climáticas podem continuar a influencias a vida na Terra", dizem os autores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.