Lindsey Wasson / Reuters
Lindsey Wasson / Reuters

Teste para covid-19 só pode ser feito com pedido médico pelo convênio; entenda pelo particular

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Especialistas recomendam que exame seja feito por paciente com sintomas e assintomáticos que tiveram contato com indivíduos contaminados ou com suspeita da doença

Igor Macário, Priscila Mengue e Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

15 de março de 2020 | 17h52
Atualizado 08 de março de 2021 | 18h11

SÃO PAULO - Coriza, febre e tosse. Os mesmos sintomas podem ser de uma gripe ou da covid-19. A orientação dos especialistas é para que as pessoas com esses sintomas façam o teste para detectar o novo coronavírus,  mantenham isolamento social até sair o resultado e procurem o pronto-socorro no caso de problemas respiratórios. 

"É importante fazer o exame, desde que a pessoa tenha sintomas. Certamente, todos os testes têm uma sensibilidade maior quando a pessoa apresenta sintomas. Agora, é possível detectar o vírus desde o dia aproximadamente antes de a pessoa apresentar os sintomas e a quantidade máxima ser atingida entre o terceiro o sétimo dia desde o início dos sintomas", orienta Celso Granato, infectologista e diretor clínico do Grupo Fleury.

O secretário da Saúde do Estado de São Paulo,  Jean Gorinchteyn, acrescenta que é importante não sobrecarregar a rede de saúde em casos de menor necessidade. “A medida que essas pessoas (que têm poucos sintomas) vão a hospitais, elas podem entrar em contato aí sim com um paciente com covid-19”, aponta. “Assim como podem comprometer o número de pessoas para atendimento entre aqueles que precisam de assistência.”

Realização do teste

Considerado o padrão-ouro no diagnóstico da doença, o teste molecular feito pelo método RT-PCR (transcrição reversa seguida de reação em cadeia da polimerase, em português) permite saber se o paciente está infectado pelo vírus no momento em que o exame é realizado. Os testes para a pesquisa do vírus são os que identificam a infecção por meio da detecção do material genético do vírus. Para a realização deste exame, o material é coletado da garganta (orofaringe) e do nariz (nasofaringe) com uma haste flexível.

É recomendado para todos os indivíduos com sintomas, podendo detectar a presença do vírus do terceiro ao sétimo dia do início dos sintomas, preferencialmente. É indicado ainda para pacientes com sintomas graves há mais de 24 horas. Também pode ser feito por pessoas assintomáticas que tiveram contato com indivíduos contaminados ou com suspeita da doença.

Diferentemente do RT-PCR, o exame pelo método de Sorologia (IgM/IgG) é realizado por meio de amostra de sangue simples e verifica a resposta imunológica do corpo em relação ao vírus a partir da detecção de anticorpos em pessoas que foram expostas ao Sars-CoV-2.

"Não consideramos a sorologia como teste diagnóstico, em princípio, porque geralmente é feita entre 15 e 30 dias depois que a pessoa teve a infecção. Então, somente começa a ter sensibilidade suficiente a partir de 15 dias após a infecção. É bom para documentar pessoa que teve infecção, mas que não conseguiu fazer o PCR", explica Granato. 

Realização do exame

Quem quiser fazer o teste por conta própria deve procurar um hospital particular. A unidade irá avaliar o paciente e indicar a necessidade do teste. Os laboratórios de análises clínicas também estão realizando os testes em suas unidades, no caso de particular não é necessário pedido médico. A solicitação só é necessária para teste realizado pelo convênio médico.

O laboratório Delboni, por exemplo, oferece a realização do teste de covid-19 na unidade e pelo atendimento domiciliar. Assim como o teste RT-PCR, o exame de Saliva RT-PCR também custa R$ 340,00. O resultado é entregue em até 48 horas. Já o exame de Sorologia IgM/IgG está no valor de R$ 280, estando o resultado disponível em 24 horas.

Outro teste realizado para saber se o paciente está com covid-19 é o Antígeno, que custa R$ 199 e fica pronto em até 1 hora. Segundo o Delboni, assim como o RT-PCR em Saliva, deve ser realizado entre o primeiro e o sétimo dia de sintomas. Também para indivíduos que tiveram exposição recente com pessoas infectadas. Rastreia assintomáticos, quando realizado de maneira recorrente (a cada 72 horas), permitindo decisão rápida de isolamento e controle de contágio. Ele identifica o vírus na fase aguda.

Para teste domiciliar, o paciente deve entrar em contato com o laboratório, assim como para verificar a necessidade de agendamento para a realização do exame presenciamente no laboratório.

Pelo particular, o paciente não precisa apresentar pedido médico. Já quem faz pelo convênio, deve verificar com a sua operadora e apresentar a solicitação do exame.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) aprovou a inclusão do teste de coronavírus na cobertura de planos de saúde. O exame será coberto por planos com segmentação ambulatorial mediante indicação clínica. 

Nas unidade do Fleury, em São Paulo, os testes PCR Secreção Respiratória e PCR Saliva, assim como o exame de sorologia, saem por R$ 420. Já o teste Molecular Rápido (Lamp), em que a amostra é coletada por secreção respiratória (nariz), o valor é de R$ 500. O paciente deve ainda entrar em contato para verificar a necessidade de agendamento e possibilidade de coleta domiciliar.

Veja abaixo algumas dúvidas frequentes sobre o teste do coronavírus:

Posso fazer o exame para detectar o coronavírus?

Sim. Qualquer pessoa com sintomas da doença ou que tenha tido contato com indivíduo infectado deve fazer o teste.

Se eu chegar em um laboratório e pedir para fazer o exame, pagando por ele, vou conseguir?

Sendo particular, a realização do teste de covid-19 não necessita de pedido médico. Somente quando o exame é realizado pelo convênio, a solicitação deve ser apresentada. No entanto, entre em contato com a unidade médica para verificar como funciona o agendamento.

Quando o exame deve ser feito?

É importante fazer o exame, desde que a pessoa tenha sintomas. É possível detectar o vírus desde o dia aproximadamente antes de a pessoa apresentar os sintomas e a quantidade máxima ser atingida entre o terceiro o sétimo dia desde o início dos sintomas. Agora se não apresenta, mas teve contato com pessoa infectada, você deve esperar entre o terceiro e sétimo dia após o contato para fazer o exame.

Os planos de saúde cobrem o teste para detecção do novo coronavírus?

Sim, o teste foi incluído pela Agência Nacional de Saúde Suplementar na lista de exames de cobertura obrigatória pelos planos de saúde com cobertura ambulatorial, hospitalar ou referência.  

Com o pedido médico em mãos, o que devo fazer?

O paciente deve procurar a operadora do seu plano de saúde para receber indicações sobre onde realizar o teste com a cobertura do plano. Muitos laboratórios fazem com pagamento particular, mesmo sem pedido médico.

Os planos vão cobrir tratamento dos problemas de saúde causados pela covid-19?

Sim, as operadoras são obrigadas a cobrir consultas, internações, terapias e outros exames usados na contenção ao avanço da doença. O paciente deve atentar às coberturas contratadas para receber o serviço devido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.