Faber Castell nega 'recall' da borracha TK Plast

A despeito disso, a empresa diz que deixiou de usar a substância ftalato no produto em 2007

Solange Spigliatti, da Agência Estado,

28 de fevereiro de 2008 | 16h37

A Faber Castell enviou nota à imprensa no início da noite desta quinta-feira, 28, para negar informação veiculada pelo telejornal jornal SPTV, da TV Globo, de que estaria promovendo o "recall" a borracha TK Plast, a mais vendida da empresa. Na nota, a companhia afirma que existe "a disposição da Faber-Castell de substituir os produtos dos consumidores que assim o desejarem"   A Fundação Pró-Teste, uma associação de defesa do consumidor, examinou o produto e constatou a presença de uma substância possivelmente tóxica, o ftalato, usada para deixar o plástico mais maleável e estaria presente na borracha TK Plast em quantidade acima do permitido pela legislação.   A Faber Castell nega que a presença do ftalato viole alguma regulamentação brasileira: "As borrachas TK Plast sempre estiveram em conformidade com as normas em vigência do Inmetro", diz a nota, que acrescenta ainda que o ftalato não é usado mais no produto "a partir do dia 13 de setembro de 2007", em caráter preventivo.     (Texto atualizado com informações da Faber Castell às 19h30)

Tudo o que sabemos sobre:
Faber Castellborracha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.