Faixa de Gaza registra as duas primeiras mortes pela gripe A

Aumenta para 11 o número de óbitos pela doença nos territórios palestinos; já foram registrados 1,2 mil casos

Efe,

07 Dezembro 2009 | 10h45

A Faixa de Gaza registrou as duas primeiras vítimas mortais por causa da gripe A, e com isso já são 11 os mortos por causa do vírus A (H1N1) nos territórios palestinos, informou nesta segunda-feira, 7, o Ministério da Saúde do Governo do Hamas.

 

Veja também:

linkEspanha registra morte por variação do vírus da gripe A

linkAumenta número de casos de gripe A resistentes a Tamiflu

linkBrasil vai vacinar idosos, grávidas e crianças

 

Hassan Khalaf, diretor-geral desse ministério, disse que as mortes ocorreram no hospital Shifa, em Gaza capital, e onde estão internados em estado estável outros três infectados.

 

As duas primeiras vítimas em Gaza, onde o bloqueio israelense na passagem de pessoas e bens tinha servido até agora como escudo frente ao contágio, sofriam de insuficiência renal, uma grave infecção bacteriana e não tinham as defesas necessárias para resistir à doença, disse Khalaf.

 

Estas mortes aumentam para 11 o número de mortos por causa da gripe A nos territórios palestinos, onde foram detectados cerca de 1,2 mil casos desde que se confirmou o primeiro paciente, em julho.

 

Por causa do anúncio, o Ministério da Saúde da Autoridade Nacional Palestina (ANP), com sede na cidade cisjordaniana de Ramala, decidiu enviar imediatamente a Gaza 2 mil vacinas.

Mais conteúdo sobre:
Faixa de gaza mortes gripe A A1H1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.