Família acusa médico de amputar perna errada no RS

Homem deveria amputar a perna direita devido à diabete, mas perna esquerda foi removida

Elder Ogliari, de O Estado de S. Paulo,

08 de outubro de 2008 | 17h59

A Polícia Civil e o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul decidiram investigar uma queixa contra um cirurgião vascular que teria amputado a perna errada de um paciente. O caso ocorreu na semana passada, no Hospital Ernesto Dornelles, em Porto Alegre. O policial militar aposentado José Medeiros, de 74 anos, submeteu-se a uma cirurgia para amputar a perna direita, em razão de problemas decorrentes do diabetes. Quando restabelecido da anestesia, ele percebeu que estava sem a perna esquerda. O médico ainda não se manifestou publicamente.  O hospital informou por nota que ele optou pela amputação da perna esquerda por constatar, durante a cirurgia, que ela estava em piores condições que a direita. Os familiares alegam que a perna retirada estava boa e que não há nenhum exame que comprove o contrário.

Tudo o que sabemos sobre:
saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.