Prefeitura do Rio de Janeiro
Prefeitura do Rio de Janeiro

Familiares de mulher morta por covid-19 quebram placa e causam tumulto em hospital no Rio

Confusão aconteceu no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, após mulher de 56 anis morrer por causa do coronavírus

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2020 | 19h23

Cinco pessoas invadiram na manhã desta sexta-feira, 12, o Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari (zona norte do Rio), unidade de referência no tratamento de coronavírus, quebraram uma placa de sinalização, bateram uma porta e causaram tumulto, segundo a direção da unidade. Eles são familiares de uma senhora de 56 anos que estava internada e morreu vítima de covid-19. A reação ocorreu logo após serem informados sobre a morte da mulher.

Segundo a direção do hospital, guardas municipais de uma viatura que fica baseada no hospital, vigilantes e integrantes da equipe assistencial intervieram para conter e acalmar o grupo. Uma das pessoas da família, uma mulher, precisou ser medicada para se acalmar, informou o hospital.

Nesta sexta-feira, 12, o Estado do Rio de Janeiro registrou 54 mortes por covid-19 e 2.009 novos casos da doença no período de 24 horas, segundo boletim divulgado à tarde pela secretaria estadual de Saúde. Agora são 7.417 mortes e 77.784 casos no total. Se fosse um país, o Estado do Rio seria o 19º do mundo com mais infectados. A capital é o município com o maior número de casos, com 40.504, e de mortes, com 4.877.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.