Febre aftosa mata bebê de um ano na China

Relatório hospitalar assinala que ele morreu por edema e hemorragia pulmonar causados pela febre aftosa

Efe,

23 de janeiro de 2009 | 13h18

Um bebê chinês de 1 ano e 5 meses morreu de febre aftosa humana na província chinesa de Anhui, no leste do país, informaram nesta sexta-feira, 23, as autoridades médicas locais, citadas pela agência de notícias Xinhua. O pequeno, de sobrenome Hou, chegou ao hospital da cidade de Bozhou, no domingo, com febre, brotoejas nas mãos e nádegas e vômitos, mas sua situação piorou na seguinte e ele morreu após não responder a um tratamento de urgência. O relatório hospitalar assinala que ele morreu por edema e hemorragia pulmonar causados pela febre aftosa, mal que afetou dezenas de pessoas em Anhui neste mês, todos eles nas cidades de Bozhou e Fuyang. O Hospital Popular Número 2 de Fuyang tem, no momento, 15 crianças internadas com aftosa, todos em condição estável, segundo a Xinhua. A febre aftosa, que não tem vacina, se manifesta com febre, úlceras na boca e brotoejas nas mãos e nos pés, pode degenerar em meningite, encefalite, edema pulmonar e paralisias. No ano passado, 22 crianças morreram na província chinesa de Anhui por uma epidemia de febre aftosa.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdefebre aftosaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.