HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Febre maculosa mata criança e adolescente em São Paulo

Estado já soma neste ano 15 mortes causadas pela doença que é transmitida pelo carrapato-estrela

Rene Moreira, Especial para O Estado

02 Agosto 2018 | 00h25

Duas mortes por febre maculosa confirmadas nesta semana deixaram em alerta cidades do interior paulista. Em Salto, a doença transmitida pelo carrapato vitimou uma estudante de 15 anos no último domingo, 29. Laura Bertajoni Vicente não resistiu e faleceu nove dias após chegar ao hospital reclamando de dor de cabeça. 

Familiares contaram que demorou um pouco até os médicos descobrirem que era tinha febre maculosa, mas já era tarde. Em Assis, um menino de oito anos, Kauã Francisco dos Santos, também demorou a ser diagnosticado e precisou passar três vezes por atendimento para que fosse identificada a doença.

Assim como Laura, ele acabou morrendo no último dia 15 e nesta terça-feira, 31, exames do Instituto Adolfo Lutz confirmaram que foi mesmo a febre maculosa a causa da morte. A doença é transmitida pelo carrapato-estrela, que geralmente se hospeda na capivara. 

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, neste ano 15 pessoas já morreram de febre maculosa no estado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.