Fenômenos climáticos podem levar a pandemias de gripe

Estudo aponta relação entre La Niña e surgimento de variações do vírus

estadao.com.br,

17 de janeiro de 2012 | 09h54

 Pandemias mundiais de gripe, como as que ocorreram em 1957, 1968 e 2009 podem estar relacionadas ao clima, diz um novo estudo. Cientistas examinaram padrões climáticos nos períodos dessas pandemias e descobriram que cada uma delas foi precedida por condições do fenômeno conhecido como La Niña no Pacífico equatorial.

Os autores, da Universidade de Columbia e de Harvard, ressaltam que o padrão é conhecido por alterar padrões migratórios de pássaros, que são reservatórios naturais para o vírus. Os cientistas teorizam que os padrões alterados das migrações promovem o desenvolvimento de novas cepas de influenza. O estudo foi publicado no periódico PNAS.

Para examinar a relação entre padrões climáticos e pandemias de influenza, os pesquisadores estudaram registros das temperaturas dos oceanos no Pacífico equatorial no outono e no inverno antes das quatro mais recentes pandemias.

Todas foram precedidas por temperaturas abaixo do normal na superfície do oceano, consistentes com a fase de La Niña da oscilação do El Niño. Esse padrão se desenvolve no oceano Pacífico a cada dois ou sete anos aproximadamente.

Os autores citam outra pesquisa mostrando que o La Niña altera migrações dos pássaros. Essas condições poderiam favorecer mutações genéticas que levam a variações do vírus da influenza.

"Sabemos que as pandemias emergem de mudanças dramáticas no genoma do vírus. Nossa hipótese é que o La Niña reúne o estágio para essas mudanças rearranjando ou misturando padrões de aves migratórias, que são o maior reservatório da influenza", diz o artigo.

Mudanças nas migrações não apenas alteram o padrão de contato entre espécies de pássaros, mas também podem levar a mudanças no modo como os pássaros entram em contato com animais domésticos como porcos. Trocas genéticas entre vírus da influenza aviária e suína foi um fator na pandemia de gripe suína em 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.