Arkansas Game and Fish Commission/Reuters
Arkansas Game and Fish Commission/Reuters

Fogos de artifício podem ter causado a morte de até 5 mil pássaros nos EUA

Estresse pode ter feito com que melros caíssem do céu; Louisiana tem caso semelhante

AP

04 Janeiro 2011 | 16h06

BEEBE, ARKANSAS - Fogos de artifício durante o ano-novo podem ter estressado e causado a morte de 4 mil a 5 mil pássaros na pequena cidade de Beebe, Arkansas (EUA), fazendo com que eles se chocassem uns contra os outros e caíssem sobre casas e carros no dia 31 de dezembro.

Ainda assim, autoridades reconhecem que é improvável identificar uma causa com 100% de segurança. Os moradores passaram o feriado retirando das ruas os melros de asa vermelha (Agelaius phoeniceus).

Cerca de 580 km ao sul de Beebe, no Estado da Louisiana, biólogos investigam um caso semelhante. Um total de 500 melros caiu do céu na última segunda-feira de Point Coupee Parish, perto da cidade de Labarre. Ainda não está claro se as mortes misteriosas estão interligadas.

Algumas pessoas haviam especulado que o culpado pelo incidente era o mau tempo - raios ou chuva de granizo. Outros disseram que um pássaro poderia ter levado o grupo a um "mergulho fatal". Outros apostaram ainda em suicídio em massa.

"Provavelmente havia alguma razão física, mas duvido que alguém nunca saberá o que foi", disse Thurman Booth, diretor de serviços para animais selvagens do Estado.

Agora, especialistas acreditam que os fogos de artifício levaram os animais à morte por estresse. As autoridades também investigam a morte de 83 mil peixes no Rio Arkansas na semana passada, mas não acreditam em uma relação entre os eventos. O segundo teria sido causado por uma doença, e o resultado dos exames pode levar até um mês.

Enquanto a carcaça das aves é examinada em laboratório para detectar algum sinal de doença no corpo ou toxina no estômago delas, a história da "chuva de melros" sobre telhados e calçadas tem se transformado rapidamente em uma lenda local. Um dos pássaros atingiu uma mulher que caminhava com o cachorro. Outro bateu contra uma viatura da polícia. Alguns moradores dizem que guarda-chuvas era a única proteção contra a queda dos animais.

As aves encheram ruas, quintais, calçadas, todos os lugares", lembra Robby King, oficial de animais selvagens do condado em Beebe. "Foi difícil transitar pela rua em alguns locais sem passar sobre elas", completou.

Mais conteúdo sobre:
melros Arkansas morte fogos de artifício

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.