'Força de vontade você conquista diariamente', diz publicitário que perdeu 103 kg

'Força de vontade você conquista diariamente', diz publicitário que perdeu 103 kg

Soteropolitano foi desafiado por amigos quando tinha 193 kg e agora vai correr a São Silvestre.

André Cáceres, O Estado de S. Paulo

19 Dezembro 2016 | 06h00

Uma aposta foi o suficiente para transformar a vida do publicitário Fabiano Lacerda. Em outubro de 2014 ele tinha 193 kg e seus amigos o desafiaram a eliminar 60 kg em apenas seis meses. Embora a meta fosse ambiciosa, o soteropolitano não se deixou intimidar. “Força de vontade é uma coisa que você conquista diariamente”, acredita o rapaz de 33 anos.

 

Como regra para a aposta, Lacerda não podia tomar nenhum tipo de remédio ou fazer cirurgia. Ele passou a falar com uma nutricionista dia sim, dia não, e fazer visitas quinzenais para iniciar uma reeducação alimentar. Paralelamente, ele passou a praticar exercícios físicos acompanhado por um personal trainer diariamente e por um fisioterapeuta no início. “Ele acompanhou de perto para não ter nenhum tipo de lesão. Era mais preventivo”, relembra o baiano.

 

“Desde a infância sempre fui o gordinho da turma. Eu fazia atividade física quando criança mas, quando entrei na faculdade e comecei a trabalhar, parei de fazer. Fiquei desleixado”, lamenta Fabiano, que diz que todo mundo tem uma atividade física de que gosta ou com a qual se identifique.

 

Passados seis meses da aposta, ele conseguiu perder os 60 kg com muito esforço e às custas de restrições rígidas. “As pessoas sempre perguntam o que eu tomei, e eu respondo que tomei vergonha na cara”, brinca o publicitário. “Mesmo assim eu ainda tinha 130 kg, então estava obeso”, pondera.

 

Após cumprir a o objetivo, Fabiano se comprometeu a perder mais 40 kg nos seis meses seguintes mantendo a mesma rotina de exercícios físicos aliados à dieta saudável. Ao todo, perdeu 103 kg em um ano. “Os amigos que estavam no dia a dia acabam convivendo mais e não viam uma mudança tão drástica, mas as pessoas que ficaram sem me ver por meses nem me reconheciam”.

 

Nem mesmo a rotina agitada do publicitário foi um obstáculo para o processo de emagrecimento. “Muitas vezes damos a desculpa de que o trabalho é puxado. Meu tempo continuou tão corrido quanto antes, mas agora eu me organizo para fazer a atividade física. Não adianta ficar reclamando, porque isso não vai mudar”, aconselha Lacerda.

 

Apesar de ter se controlado rigidamente durante um ano para concluir o processo, Fabiano afirma que a parte mais difícil está sendo agora: manter o peso que conseguiu. “Antes eu seguia uma dieta rígida e agora não sigo. Quando você está tentando seguir o objetivo, tem que ser 100% restrito. Depois que atinge, pode se permitir. O mais difícil é saber colocar na balança quando vale a pena comer e quando não vale”.

 

Agora Fabiano pretende publicar um livro contando sua experiência e vai correr a São Silvestre de 2016 como um rito de passagem para coroar esse período de transformação. “Não me imaginava correndo nem um quilômetro, imagina 15. Hoje em dia a minha meta é me manter ativo”, conclui o publicitário.

Mais conteúdo sobre:
Viver Melhor saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.