JARBAS OLIVEIRA/ESTADAO
JARBAS OLIVEIRA/ESTADAO

Fortaleza vai implementar 'isolamento social rígido' a partir da próxima sexta

Capital cearense terá restrição à circulação de pessoas, funcionamento de comércio e entrada de veículos no município

João Ker, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2020 | 11h09

Fortaleza vai adotar medidas para impor um “isolamento social rígido” no município a partir da próxima sexta-feira, 8, como forma de tentar conter o avanço do novo coronavírus na capital cearense. O decreto foi anunciado em conjunto pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) na terça, 6, e determina restrições à circulação de pessoas, à entrada de veículos no município e ao funcionamento dos estabelecimentos essenciais. 

Dentre as medidas que serão impostas em Fortaleza, estão proibidas aglomerações e a circulação de pessoas em espaços e vias públicas como praças, parques e praias, exceto em casos de extrema necessidade. Quem for diagnosticado com a covid-19 ou com suspeita de contágio deverá permanecer em um “confinamento obrigatório” em unidade hospitalar, no domicílio ou em outro lugar determinado pelas autoridades de saúde.

Já as pessoas que se enquadram nos grupos de risco para o coronavírus só terão permissão para circularem com o uso obrigatório de máscaras e para deslocamentos “essenciais”, como ida a farmácias, bancos e supermercados. A circulação de qualquer pessoa sem máscara em via pública está expressamente proibida.

De acordo com o decreto, todas as medidas serão reforçadas e fiscalizadas por uma ação conjunta entre as Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Guarda Municipal e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Na última semana, o lockdown já foi decretado em dez municípios do Pará e outros quatro da região metropolitana de São Luís, capital do Maranhão. Na segunda-feira, 4, o governo de Pernambuco também pediu ajuda ao Exército e enviou a proposta de restrição total da circulação no estado à Assembleia Legislativa. Na noite de terça, foi a vez de o Ministério Público do Amazonas entrar com uma ação na Justiça pedindo que a medida fosse implementada em Manaus

Veículos. O acesso de veículos à capital também será restrito a quem justificar motivos de saúde, próprios ou de terceiros; deslocamento entre domicílios e os locais de trabalhos, assim como para a população flutuante de Fortaleza; e para transportes de carga. 

No interior do município, também estará proibida a circulação de veículos particulares em vias públicas, com exceções para transporte de carga, serviços de táxi, mototáxi ou serviços de deslocamentos por aplicativo.

Comércio. A capital seguirá permitindo apenas o funcionamento de estabelecimentos essenciais, mas agora com novas restrições de atendimento e serviços. As lojas abertas serão obrigadas a disponibilizar álcool 70% a clientes e funcionários, assim como garantir que todos os trabalhadores e clientes usem máscaras de proteção no interior do ambiente. 

Pessoas que não estiverem devidamente protegidas não poderão entrar nos locais. Também será proibida a permanência simultânea de clientes que inviabilize o distanciamento social mínimo de dois metros. Os estabelecimentos deverão afixar cartazes na entrada sobre essa obrigatoriedade e pessoas do grupo de risco da covid-19 terão atendimento prioritário. 

Estado. Como mostramos, o Ceará também prorrogou por 15 dias as medidas do isolamento social nos outros municípios, com a obrigatoriedade do uso de máscaras já nesta quarta, 6, e a diminuição de circulação de pessoas e veículos em espaços públicos. O combate à desinformação e às notícias falsas também foi anunciado pelo governador, com a aplicação de multa variante entre R$ 50 e R$ 500 para quem divulgar fake news. 

“Mesmo com os últimos decretos estaduais, muitas pessoas não vêm cumprindo as orientações, o que tem agravado muito a situação, principalmente em Fortaleza”, observou Santana, em uma publicação nas suas redes sociais. Até o momento, o Ceará já registrou 11.470 casos da Covid-19 e 795 óbitos pela doença, alcançando o posto de terceiro estado brasileiro com maior número total de mortos e infectados pelo vírus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.