Fortunati: 'Não impeçam o programa de dar aos moradores acesso aos médicos'

Nas boas-vindas aos inscritos no Mais Médicos, prefeito de Porto Alegre critica entidades de classe contrárias ao programa

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

02 de setembro de 2013 | 14h15

PORTO ALEGRE - A Prefeitura de Porto Alegre recebeu os primeiros 13 profissionais, todos brasileiros, enviados ao município pelo programa Mais Médicos, do governo federal, nesta segunda-feira, 2. O grupo passará o dia em reunião com técnicos da Secretaria Municipal da Saúde para tomar conhecimento do sistema de atendimento da capital gaúcha. "Eu não posso obrigar ninguém a trabalhar na Lomba do Pinheiro, Bom Jesus ou Restinga, mas não impeçam o programa de dar aos moradores desses bairros acesso aos médicos", disse o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), referindo-se às entidades de classe que discordam do Mais Médicos. Os participantes brasileiros do programa chegam nesta segunda a 454 cidades do Brasil


Ao dar boas-vindas aos participantes, Fortunati reiterou que o município tem encontrado dificuldades para contratar médicos para atender regiões periféricas da cidade e elogiou a disposição dos inscritos no Mais Médicos para prestar atendimento básico à população.

Nesta terça-feira, os médicos devem visitar os postos de saúde e na quarta-feira iniciar o atendimento à população.

Na primeira etapa da distribuição dos médicos, nesta semana, 57 profissionais estão sendo encaminhados a 26 municípios do Rio Grande do Sul. Os números incluem Porto Alegre.

Tudo o que sabemos sobre:
Mais Médicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.