Franceses farão primeira cirurgia em humano em gravidade zero

Uma equipe médica francesa operará um homem sob condições de ausência de peso nesta quarta-feira, a primeira vez em que um feito do tipo é tentado e que, espera-se, será um passo rumo à execução de cirurgias no espaço. Voando sobre o sudoeste da França a bordo de um Airbus especialmente adaptado, cirurgiões presos por cintos de segurança tentarão remover um cisto sebáceo do antebraço de um voluntário, numa operação de três horas. O Airbus A300 Zero-G foi projetado para realizar manobras como as de um carro de montanha-russa, simulando ausência de peso. Ele realizará cera de 30 curvas do tipo durante o vôo. Os detalhes sobre a operação são poucos. O evento foi anunciado pelo cirurgião Dominique Martin e pelo Centro Nacional de Estudos Espaciais, ou CNES. A cirurgia é parte de um projeto apoiado pela Agência Espacial Européia (ESA) que tem como objetivo desenvolver robôs-cirurgiões teleguiados para uso no espaço. A ESA não comenta a operação, repassando todas as questões da mídia para o CNES. A equipe de Martin tornou-se a primeira a realizar uma microcirurgia em condições de gravidade zero no início do ano, reparando uma artéria de 0,5 mm na cauda de um rato. Martin escolheu o paciente de quarta-feira porque o voluntário é um praticante de bungee-jumping, e está acostumado a mudanças bruscas de aceleração, de acordo com a porta-voz Frederique Albertoni.

Agencia Estado,

25 de setembro de 2006 | 18h17

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.