Fundo Global amplia tratamento de Aids a 3,2 milhões de pessoas

O Fundo Global de Luta contra Aids, Tuberculose e Malária anunciou na terça-feira que 3,2 milhões de pessoas infectadas pelo HIV recebem tratamento por meio de programas financiados pelo fundo, registrando um aumento de 14 por cento em relação ao ano passado, mas alerta que é preciso "esforço renovado" para seguir avançando.

REUTERS

28 Junho 2011 | 18h17

Segundo a iniciativa, no último ano mais de 400 mil pessoas infectadas pelo HIV passaram a receber tratamento com anti-retrovirais através de programas apoiados pelo fundo. Em junho de 2010, o total de pessoas que recebiam medicamentos era de 2,8 milhões.

"Estes progressos nos dão a esperança de poder alcançar o ambicioso objetivo definido pela comunidade internacional no início deste mês de proporcionar tratamento a 15 milhões de pacientes com Aids até 2015", disse o diretor-executivo do Fundo Global, Michel Kazatchkine, em comunicado. Atualmente, cerca de 6,6 milhões de pessoas recebem tratamento contra Aids no mundo.

Apesar de ambiciosa, essa meta não deve ser temida, segundo Kazatchkine, que listou como base para avançar nesse sentido o comprometimento político, a mobilização social, os avanços científicos e acesso a recursos.

O diretor-executivo do fundo lembrou, no entanto, que no momento não há todos os recursos necessários e que é preciso criar uma estratérgia que permita alcançar essa meta até 2015. No caso, além dos tradicionais doadores, como os países do G8 (grupo que reúne as oito principais economias mundiais), é preciso voltar-se ao G20.

Segundo Kazatchkine, que participa em São Paulo de um fórum de parceiros do Fundo Global, o Brasil pode ter um papel importante nesse sentido, assim como no passado já liderou a iniciativa entre países em desenvolvimento de combinar tratamento e prevenção para deter o avanço da doença.

De acordo com dados do Unaids, programa da ONU para HIV/Aids, o número de pessoas vivendo com o HIV chegou a 34 milhões no final de 2010, ante 33,3 milhões no ano anterior. O gasto no combate à doença no ano passado chegou a quase 16 bilhões de dólares em países de renda baixa e média.

O Fundo Global divulgou também avanços na prevenção da malária e no tratamento da tuberculose, ampliando este último a mais 1,2 milhão de pessoas entre junho de 2010 e junho deste ano. Com isso, 8,2 milhões de pessoas receberam tratamento para tuberculose desde 2003.

(Por Maria Pia Palermo)

Mais conteúdo sobre:
AIDS FUNDO TRATAMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.