Futebol é melhor para mulheres que corrida, diz estudo

Esporte coletivo tem maior grau de fidelidade das praticantes e ajuda a fortalecer ossos e músculos

02 de outubro de 2009 | 16h13

Futebol feminino mantém as mulheres mais em forma que corrida, e tem uma menor taxa de abandono pelas praticantes, diz um estudo realizado por pesquisadores dinamarqueses.

 

O trabalho, realizado ao longo de dois anos, investigou os efeitos fisiológicos, sociológicos e psicológicos da prática esportiva em 100 mulheres adultas e ainda em idade fértil.

 

O trabalho mostrou que, diferentemente do que sugere o senso comum, o fato de a corrida ser uma atividade mais flexível quanto a local e horário torna a fidelidade ao esporte mais difícil que ao futebol, que requer horários e locais específicos.

 

"O interessante é que as jogadoras de futebol têm uma motivação diferente das corredoras. As corredoras são motivadas pelo desejo de ficar em forma, enquanto que as jogadoras motivam-se pelo jogo e pela interação social", disse a pesquisadora Laila Ottesen.

 

Quanto aos benefícios para a saúde, o líder do estudo, Peter Krustrup, disse que o futebol associa treino cardiovascular e de força, enquanto que a corrida tende a focalizar apenas na parte cardíaca. Krustrup diz que o treinamento de força é importante para reforçar ossos e músculos para a idade avançada.

 

O trabalho foi publicado no Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdemulherfutebolcorrida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.