AP Photo/Antarctic Heritage Trust
AP Photo/Antarctic Heritage Trust

Garrafas de uísque de mais de 100 anos são encontradas na Antártida

O 'tesouro' foi enviado em um jato particular para a Escócia para ser estudado e provado por profissionais

AP,

18 Janeiro 2011 | 13h03

LONDRES - Algumas pessoas se gabam de servir uísque que tem 15 anos de idade, mas essas três garrafas de uísque Mackinlays que voaram para a Escócia em um jato particular nesta segunda-feira, 17, têm mais de 100 anos. As garrafas fizeram parte da famosa expedição Nimrod de Ernest Shackleton à Antártida em 1907.

 

O "tesouro" foi encontrado no ano passado em uma caixa que estava enterrada em uma das cabanas usadas por Shackleton durante a dramática excursão, mais formalmente conhecida como Expedição Britânica à Antártida. A caixa em si estava surpreendentemente congelada após mais de um século baixo da superfície.

 

As garrafas estavam intactas e os pesquisadores, ao retirá-las da caixa, puderam ouvir o som da bebida tilintar. A temperatura da Antártida não é suficiente para congelar álcool (faz -30ºC na região).

 

As garrafas foram consideradas valiosas demais para retornarem à Escócia em um voo comercial, então um jato particular foi utilizado para levá-las para o país. O uísque agora será estudado e provado por profissionais antes de ser devolvido para a cabana de Shackleton. É muito provável que ele ainda esteja saboroso e bom para o consumo.

Mais conteúdo sobre:
antártidauísque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.