Gene que torna bactérias resistentes é encontrado em água potável na Índia

Pesquisadores descobriram que o fenômeno se estendeu aos bacilos causadores da cólera e da disenteria

Efe,

07 Abril 2011 | 12h15

LONDRES - O gene NDM-1, que afeta as bactérias e as torna altamente resistentes à maioria dos antibióticos, foi encontrado em amostras de água potável de Nova Délhi, Índia, e pesquisadores descobriram que o fenômeno se estendeu aos bacilos causadores da cólera e da disenteria.  A notícia foi publicada na última edição da revista The Lancet em um suplemento sobre doenças infecciosas que alude à "necessidade urgente" de uma ação global diante da proliferação mundial do NDM-1.

 

Veja também:

linkEstudo diz que 18% da água de Nova Délhi contém restos de sedimentos humanos

link OMS adverte sobre o perigo da resistência aos remédios

link Humanidade está perdendo batalha contra superbactérias, dizem especialistas

 

 

Segundo se explica na "The Lancet", há pacientes infectados de todos os continentes que poderiam estar transmitindo o gene. "O potencial de proliferação é real e não deveria ser ignorado", adverte Mohd Shahid, do hospital Jawaharlal Nehru, na Índia, em um comentário que acompanha o estudo dirigido pelo professor Timothy Walsh, da Universidade de Cardiff, no Reino Unido.

 

Os pesquisadores dirigidos por Walsh recolheram amostras de água potável da torneira e de água suja que se acumula em piscinas em um raio de 12 quilômetros em torno do centro de Nova Délhi, e encontraram o gene NDM-1 em duas das 50 amostras de água potável e em 51 das 171 amostras das piscinas.

 

Também descobriram diversos tipos de bactérias contaminadas pela enzima do gene que as torna mais resistentes aos antibióticos, entre elas a Shigella boydii e a Vibrio cholerae, causadoras da disenteria e da cólera, respectivamente.

 

A temperatura "ideal" em que o NDM-1 se transmite de uma bactéria para outra está acima dos 30 graus centígrados, condição que se reproduz facilmente na Índia durante sete meses do ano, especialmente na época das monções. "Neste período se produzem inundações e os esgotos transbordam, o que poderia disseminar as bactérias resistentes", advertem os especialistas.

 

"A transmissão da bactéria por via fecal e oral é um problema global, mas seu risco varia de acordo com os padrões de higiene", acrescentaram os pesquisadores, que ressaltaram sua preocupação pela situação na Índia, onde "650 milhões de cidadãos não têm acesso a água potável ou a um vaso sanitário".

 

"A vigilância internacional destas bactérias resistentes (...) há de ser uma prioridade, especialmente no Paquistão e em Bangladesh, já que o problema pode chegar a estes países", concluíram.

 

O Governo indiano condenou nesta quinta-feira, 7, a publicação desse estudo e emitiu um comunicado dizendo que o gene NDM-1 "não é um problema significativo no país". Uma autoridade informou que estas bactérias podem ser encontradas no meio ambiente de qualquer país e ressaltou que a Índia iniciará programas de investigação a longo prazo e tomará as "ações apropriadas" para combater o NDM-1.

Mais conteúdo sobre:
Índia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.